Esquerda ou Direita, eis a questão!

esquerda_direita_cerebro Confesso, sempre gostei de fazer malvadezas que mais confundiam do que explicavam. O melhor período foi entre 1993 e 1997 quando cursei Serviço Social na Universidade de Brasília (UnB).

Além de ser praticamente o único homem do curso, predominantemente feito por mulheres (cuidado, feministas, não sou preconceituoso!) ainda tinha que aguentar os neoesquerdistas-jacobinos convertidos de última hora ao encontrarem o “céu” lendo o Capital de Karl Marx. Em sua grande maioria jovens de classe media alta e rebeldes “reaças”

Era muito divertido frequentar as aulas de sociologia ora sendo de direita, ora de esquerda. Não era difícil ser “encaixado” como “reaça”. Bastava olhar a bibliografia que desfilava pelo minhocão (ICC) debaixo do meu braço: Milton Friedman, Friedrich von Hayek, Francis Fukuyama etc. Mas o cúmulo foi ter lido e comprado um exemplar de Fernando Bresser Pereira que versava sobre reforma administrativa. Quando já estava totalmente imerso e com a pecha de “reaça”, trocava o espectro ideológico.

Mudava a bibliografia e ia participar das aulas no departamento de economia: Karl Marx com seu volumoso O Capital e Cadernos do Cárcere de Antonio Gramsci faziam a loucura dos novos intelectuais burgueses. E como num passe de mágica convertia-me de “reacionário” para neojacobino. Era divertido explorar a obtusidade das pessoas.

Longe de ser apenas uma diversão, era uma estratégia aconselhada pela professora Ilma Rezende do departamento de Serviço Social que dizia ser a leitura e estudo das ideias divergentes a melhor forma de desconstruí-las.

Por isso quando encontro alguém de “Esquerda” pergunto se já estudou obras de Milton Friedman, Friedrich von Hayek, Francis Fukuyama, Roberto Campos ou quando de “Direita” a mesma pergunta para obras de Karl Marx, Antonio Gramsci dentre outros. Dependendo da resposta logo é percebido trata-se de mais um obtuso perdido entre a direita bandida e a esquerda corrupta ou se preferirem entre a direita corrupta e a esquerda bandida…KKK*

* Fui acusado certa vez por um esquerdo…pata-neojacobino-cheguevarista de ser um “reaça” com minhas risadas no Facebook. O “idiota-após-graduado” afirmou que minha risada era uma “especial simpatia” pela Ku Klux Khan (KKK), movimento de extrema direita que “ex-terminava” negros. Acredite, a idiotice tem lado!

Publicado em Leituras & Cia | 14 Comentários

[Studio 97 by DJ Henrique Beethoven] Programa Studio 97

Publicado em DJ Henrique Beethoven, Studio 97 | Deixe um comentário

Até que enfim é sexta-feira. Aumenta o volume, DJ Spock!

Publicado em DJ Henrique Beethoven, Studio 97 | Deixe um comentário

HP: Pensando em comprar? Não recomendo!

2014 – GERAL
2014hp

2013 – GERAL
Geral

2012
2012HP

2011
Reclamações contra a HP em 2011

2010
Reclamações contra a HP em 2010

2009
Reclamações contra a HP em 2009

Fonte: Reclame Aqui contra a HP

Publicado em consomeDOR | 1 Comentário

[consomeDOR] Três vigaristas dos anúncios

O “asterisco” junto com o “grátis” e o “10X sem juros” são os três vigaristas a infestar os anúncios de produtos/serviços de informática e telecomunicações. Veja a combinação deles.

“10X sem juros” e “asterisco”. Naquele anúncio em letras garrafais de mais de um metro está estampado e quem passa de ônibus o vê. Sabe apenas que é para pagamento no cartão de crédito, com compras acima de R$ 999 com consulta ao SPC, SERASA, DPF, PCDF, SPCDOCIC quando chega perto com uma lupa. Fica a pergunta: se o produto custa no mercado R$ 499 ou menos, mas na loja tipo “10X sem juros” é R$ 699, onde está Wally, digo Woerro?

“Grátis” e “asterisco”. No site é grátis a hospedagem, mas no asterisco em letras microscópicas somente se o cliente permitir propaganda do Google e for domínios internacionais.

Por que será que a maioria dos vendedores de informática, vulgo “consultores técnicos” não informam que ao comprar um notebook com 4GB (4096MB) de RAM, o cliente levará apenas 3840MB? É que 256MB ou mais da RAM serão compartilhados com o vídeo compartilhado. E com esse valor nem o Linux Mandriva versão Vascaína funcionará direito. Windows 10 Single? Nem sonhar!

Está bom para você? Não há de quê!

Raios, raios duplos, raios triplos…raios que o partam os três vigaristas

Publicado em consomeDOR | Deixe um comentário

Alô, alô, reponde com toda sinceridade…

Ganha um doce de abóbora quem advinhar qual é a operadora de telefonia que agora paga comissão para seus atendentes de call center pela quantidade de pacotes comercializados.

Deve ser por isso que recentemente a operadora vendeu para um otá…, digo para o cliente um pacote de serviços completo, se não fosse por um único motivo: a internet sequer chega na região.

Publicado em consomeDOR | Deixe um comentário

[consomeDOR] Asterisco* vigarista

Ele é o campeão nos anúncios de produtos e serviços de informática e telecomunicações. Aparece mais de cinco vezes na hora de anunciar um computador. Geralmente induz o consumidor ao erro porque justifica o injustificável. Ele é o asterisco (*) e sempre oculta o que os anunciantes têm vergonha em mostrar: a verdade.

Seu mais novo golpe é a revelação digital de fotos a R$ 0,34. O cliente descarrega o chip de memória e autoriza a reveleção. Na hora de pagar, surpresa: a conta não bate. O ot@rio (deixou de ser consumidor e principalmente cidadão quando entrou na loja) põe os óculos e vê em letras quase invisíveis o safado do asterisco logo ali, ao lado dos R$ 0,34* e descobre que na verdade não era bem assim uns “trinta e quatro centavos” quaisquer.

* de 01 a 49 fotos – R$ 0,65
de 50 a 299 fotos – R$ 0,55
de 300 a cima – R$ 0,34

Asterisco safado ** (olha nos asteriscos duplos)

** Um asterisco incomoda muita gente, dois asteriscos incomodam, incomodam muito mais.

Raios, raios duplos, raios triplos, raios quádruplos…

Publicado em consomeDOR | Deixe um comentário

O barato sai caro

Um dia de calor intenso, o sr. Finkelstein entrou numa loja para comprar um leque de abano. Perguntou:
– Que tipo de leques você tem?
– Temos leques de cinco centavos, de vinte centavos e de cinquenta centavos, respondeu o lojista.
– Dê-me então o de cinco centavos, disse o sr. Finkelstein.
– Tudo bem, respondeu o lojista, enquanto lhe passava o fino leque de papel japonês.

Dez minutos mais tarde, o sr. Finkelstein estava de volta.
– Veja que porcaria você me vendeu, esbravejou. – Já quebrou!
– Quebrou? Espantou-se o lojista. – E como foi que o senhor o usou?
– Como assim, como eu o usei? Como é que se usa um leque? Segurei-o com a mão e o balancei de um lado para o outro diante de meu rosto. Então não é assim?
– Oh, não, explicou o lojista; – Como é um leque de cinco centavos, o senhor tem de prendê-lo firmemente parado e balançar sua cabeça para cima e para baixo diante dele.

Fonte: Histórias para incendiar a alma. Otávio Leal. Ed. Alfabeto.

Publicado em consomeDOR | Deixe um comentário

Não recomendo a comprar de notebooks Sony “Positivo” Vaio

palhacoA Sony Vaio e seus notebooks infernizaram a vida dos compradores. Vendia em excesso os produtos, mas não davam o devido suporte técnico. Fui vítima deles. Comprei em 2008 um note vaio para minha filha na loja do Parkshopping. Tenho guardado todas as “comunicações”. Por que será que a loja fechou e saiu do Parkshopping (Brasília)?

Com tantos aborrecimentos, a Sony Vaio vendeu no começo de 2014 sua marca para uma empresa desconhecida chamada JIP. Muitos clientes que já passavam raiva, tiveram seus problemas agravados.

Eis que em 2015 a Sony Vaio retornou ao Brasil pelas portas de outra dor de cabeça: notebooks Positivo. Uma combinação explosiva. O que era ruim ficou pior. Imagina um notebook Sony Vaio sendo vendido pela Positivo. Inclusive com seu “ex-selente” suporte técnico.

Raios, raios duplos, raios tríplos…

Publicado em consomeDOR | Deixe um comentário

[Assistência técnica] Como NÃO comprar um laptop/ultrabook

Comece perguntando ao “consultor-técnico”, vulgo vendedor, se o notebook possui garantia nacional. Se ele gaguejar, mas responder com toda segurança:

– Veja bem…

Passe para a segunda pergunta: essa garantia é feita em assistência técnica autorizada ou especializada? Se a resposta for com toda certeza:

– Veja bem… Continue lendo

Publicado em consomeDOR | 24 Comentários

SonY: geração Y, engambelada (não) ficava sua vovó

Propaganda da Sony nas páginas de uma revista é Superinteressante. A começar pelo título: Série Y – Portabilidade e leveza com até 8 horas de bateria!

Com fontes garrafais passa a idéia que você pode ficar 8 horas sem recarregar a bateria.

Desconfiei e perguntei:

– Quedê o asterisco vigarista*?

Depois de passar cerca de 90 segundos procurando pelo dito cujo, eis que ele aparece lá no finalzinho da página *. Mas a leitura é difícil em fonte arial tamanho 6pt. Foi preciso usar uma lupa, haja vista que o vigarista estava em letras brancas borradas e fazendo contraste com um fundo escuro. Continue lendo

Publicado em consomeDOR | Com a tag | Deixe um comentário

Recordar é sofrer: HP sete dias para responder a dúvida do consomeDOR

O Suplemento de Informática do Correio Braziliense (onde fui colunista e consultor técnico) fez uma matéria sobre suporte online em agosto de 2007. Uma rápida pesquisa pela internet demonstra que o suposto suporte técnico não passa de propaganda enganosa.

Talvez seja por isso que Foruns de Informática como o Guia do Hardware e Baboo façam tanto sucesso. Quando adquirimos um produto, deveríamos ser informados que aquela opção de garantia estendida é pura enganação. A HP levou sete dias para responder uma simples dúvida. Imagina se eles tivessem que responder as dúvidas complexas enviadas para a Coluna Info Ajuda. Sete anos depois e a situação continua a mesma, mas a disposição para enfrentar o problema, esmoreceu.

E no Natal de 2012 a situação piorou se você comprou equipamentos LG em certo magazine. Terá uma surpresa: há equipamentos estocados a pelo menos 24 meses e a LG em nota oficial afirma que equipamentos com mais de cinco anos não são cobertos pela reposição de peças (ver Correio Braziliense de 28/11/2011 – Seção Grita do Consumidor).

Por isso Técnico, antes de indicar um equipamento para seu cliente, faça um trabalho de 2ª Seção (Inteligência), pois os meus, desde 1994 que não caem mais nestas armadilhas de consumo. Saiba como foi o teste clicando no link ao lado. [Saiba mais]

Publicado em consomeDOR | Deixe um comentário

Revista PC World tenta levantar vendas da HP. O consumidor não é bobo!

“Há muito os notebooks superaram os desktops em vendas, e mesmo eles vem perdendo participação no mercado para os tablets e smartphones. É clara a tendência rumo a máquinas menores, mais leves e mais portáteis. Mas ainda há bons motivos para investir num “caixote preto” que vai ficar ocupando espaço num canto da sua mesa.

Em primeiro lugar, há a questão custo/benefício. Não importa se você quer gastar R$ 1.000 ou R$ 10.000, sempre conseguirá uma máquina mais poderosa se estiver disposto a abrir mão da portabilidade”.
==============================================================
Comentário do QUEMEL: Com o texto acima, a Revista PC World antes respeitada e que teve sua edição impressa encerrada, traz um texto no mínimo cínico. É que a máquina que ilustra a “reporcagem” é um desktop HP com certa dificuldade de reconhecimento. A HP que já foi banida de algumas lojas no DF, agora tenta de outros expedientes escusos para tentar levantar seus lucros. É por isso que em certa redação de jornal impresso, todos os computadores são…HP. E lá é proibido falar mal dos “parceiros comerciais”. Ah bom!

Publicado em consomeDOR | Deixe um comentário

Quem vai cuidar do seu ultrabook em 2019?

  1. PC bebê( ) Quem te vendeu um adaptador wireless USB por R$ 259 e alegou que o preço “embuste” impostos. Você descobriu o mesmo equipamento com nota fiscal, garantia nacional de 12 meses por R$ R$ 199 na concorrência. Pior foi descobrir que todos foram comprados na mesma revenda e de brinde levaram um frasco de Oléus Channel Peroba nº 5.

( ) Quem acabou com TODAS as lojas de assistências técnicas credenciadas e agora só pelo 0800. Depois da Via Crucis, você ainda precisa submeter o equipamento a “perícia” para saber se merece ser trocado.

( ) Quem te ofereceu computador on-board, memória compartilhada e não te avisou da performance?

( ) Quem te deixou plantado igual a um pé de couve e ainda ouvindo: vou estar te transferindo, para estar te ajudando, para estar te auxiliando, para estar…?

( ) Quem te vendeu computador por R$ 799 e ainda disse que eram as “[…] as últimas peças”?

( ) Quem esperou você comprar um computador por R$ 999 e depois baixou para R$ 699 só para agradar o governo?

( ) Quem te vendeu aquele notebook, mas não te avisou que não existe assistência técnica autorizada em sua cidade e por isso se der algum problema terá que ser feito o “recolhe” em São Paulo?

( ) Quem te vendeu aquele notebook, mas não te avisou que mesmo com a nota fiscal a garantia SO YO?

( ) Quem apagou as suas declarações do imposto de renda nos últimos cinco anos por que não sabia onde fazer o backup ao formatar seu ultrabook?

( ) Quem prometeu te socorrer em 48 horas, mas só foi aparecer 144 horas depois e ainda dizendo: “[…] desculpe a nossa pequena demora. Ligue para (11) XXXX XXXX…”

( ) Quem te vendeu um pacote de serviços de assistência técnica por R$ 99, mas não te disse que o suporte gratuito de 90 dias pelo telefone 0300 é pago…?

( ) Aquela empresa que vendeu mais computadores do que a capacidade dos técnicos em prestar suporte técnico seja por e-mail, telefone ou no suporte em domicílio…?

( ) Quem disse que formatar e instalar um sistema operacional é “[…] coisa que qualquer idiota faz…”, você acreditou, mas não soube depois trazer as configurações da sua rede doméstica wireless…?

( ) “[…] Ou talvez aquele que te vendeu um excelente processador, placa de vídeo, placa mãe, HD, memória e mandou junto aquela fonte genérica. Ele apenas esqueceu de avisar que a fonte é de péssima qualidade, e não vai alimentar corretamente a configuração”. Contribuição do leitor Denilson Marcos (Androide Cell) do Forum Guia do Hardware.

Caro cidadão-cliente-consumidor-usuário de bens e serviços de informática, se você ainda sente as consequências do resultado de “proficionais” e “imprezas” que lhe causaram tanto desgosto, não estaria na hora de aproveitar e fazer uma faxina nos seus fornecedores?

Não precisa responder agora, você ainda tem 270 dias para conhecer de fato a “garantia exten…dita” de quem aprontou tudo isso com você.

Quemel,
Abraços e boa $orte! (você vai precisar de muita em 2019)

Publicado em consomeDOR | 12 Comentários

Garantia & Assistência Técnica: “qualé” a sua?

No mercado de informática há três tipos de assistências técnicas:

ASTA. Assistência Técnica Autorizada (que também é conhecida como credenciada) ligada ao fabricante e por isso fica obrigada a utilizar somente peças originais.

ASTE. Assistência Técnica Especializada pode ter um excelente serviço, mas não tem a obrigação de utilizar as peças de fábrica. Ou seja, as oficinas especializadas são empresas com experiência em determinada tipo de conserto, não possuindo vínculo com os fabricantes.

ANTA. Assistência Negativa de Técnica Avulsa. Esse tipo de assistência técnica é aquela onde a principal resposta dos seus questionamentos é: “veja bem…” Continue lendo

Publicado em consomeDOR | 2 Comentários

Notebook Positivo Unique S1991? Não recomendo a compra!

consomeDOREssa máquina chegou recentemente ao laboratório para resolver problemas de lentidão. Estava carregando diversos programas que são oferecidos de forma gratuita, mas depois ficavam dando mensagens baseadas na pedagogia do terror: seu sistema está infectado, compre o nosso antivírus, etc.

Removido os programas mesmo assim a lentidão em abrir os programas inclusive na internet (10 mega – Oi Velox) continuava.

Fui investigar o hardware. É o pior possível: processador Intel Celeron de 1.5Ghz, memória de 2GB, mas utilizável apenas 1.4GB em função de não ter placa de vídeo. Essa é a primeira vez que conheço um notebook com apenas 3 células de baterias, onde o mínimo seriam 4 células. Como forma de ludibriar o usuário neófito acompanha um óculos 3D dando a impressão que a máquina ordinária pode oferecer suporte satisfatório à tecnologia.

Para completar o desespero do usuário roda o Windows 8.1 de 64 bits. Nem aumentando a memória virtual (swapfile) para 8GB o problema da lentidão foi resolvido. E o pior é a montagem física do notebook: contém apenas um slot de memória o que impede a adição de outro pente de memória ram. O hd é montado apenas com quatro parafusos e a bateria é fixa no interior do gabinete. Se você instalar qualquer antivirus e a morte do notebook está decretada pela lentidão.

Para se ter uma performance satifastória o ideal seria uma máquina com processador Intel Core I3, 6GB de Ram, hd de 500GB, bateria de 4 celulas, tela de 14″ e unidade de DVD-RAM.

Numa pesquisa rápida pela internet pude localizar várias reclamações. A primeira é bem interessante. Portanto, equipamentos Positivo estão proibidos no laboratório do Doutor Computador. Não valêm a pena.

Reclamação contra lentidão travamento do Notebook Positivo Unique S1991

HD não presta: notebook Positivo Unique S1991

Notebook Positivo S1991: Novo problema – Tela LCD

Comprou dois notebooks Positivo Unique S1991 – Dois defeitos diferentes

Reclame Aqui: 73 reclamações contra o notebook Positivo Unique S1999

Publicado em consomeDOR, Doutor Computador | 40 Comentários

The 100-Year Life-Living and Working in an Age of Longevity

O pensamento de trabalhar por 60 ou 70 anos enche você de pavor? Ou você pode ver o potencial para um futuro mais estimulante como resultado de ter muito tempo extra?

Muitos de nós foram criados com base na noção tradicional de uma abordagem em três etapas para a nossa vida profissional: educação, seguida pelo trabalho e depois pela aposentadoria. Mas esse caminho bem estabelecido já está começando a desmoronar – a expectativa de vida está aumentando, as aposentadorias do salário final estão desaparecendo e um número crescente de pessoas está fazendo malabarismos com várias carreiras.

Se você tem 18, 45 ou 60 anos, precisará fazer as coisas de maneira muito diferente das gerações anteriores e aprender a estruturar sua vida de maneiras completamente novas.

A vida de 100 anos está aqui para ajudar. Continue lendo

Publicado em Carreiras Digitais & Cia, Leituras & Cia | Deixe um comentário

Analista de Inteligência: profissional de futuro

Decerto que esse post não será lido até o final. A não ser que eu modifique-o para “Engenheiro de Análise de Dados: profissão do futuro”.

Seja qual for o nome dado a ocupação, a carência no Brasil e no mundo é enorme. Só no Estados Unidades da América faltam de 140 a 190 mil pessoas capacitadas para o exercício profissional de interpretação de dados. Essa constatação faz parte de um estudo do Instituto Global McKinsey.

Esses dados renderiam milhões de dolares se fossem transformados em conhecimento por intermédio de processo conhecido como Análise de Inteligência (coleta e análise de dados; criação de conhecimento e disseminação de Inteligência).

Engano pensar que apenas profissionais das ciências exatas seriam potenciais candidatos ao cargo.

Um profissional de comunicação com capacidade de analisar, interpretar, contextualizar e disseminar informações estaria não só habilitado, mas muito bem posicionado para absorver o novo trabalho em decorrência do volume de dados.

Em 2001, o professor e jornalista Nilson Lage, adiantava a constatação do estudo da McKinsey em seu livro A Reportagem. Tive $orte ao estudar o livro em 2005, assim que iniciei a graduação em jornalismo.

Ah! A pesquisa feita pela McKinsey foi chamada de Big data: the next frontier for innovation, competition, and productivity.

Publicado em Carreiras Digitais & Cia, F.O.C.A. | Deixe um comentário

Carreiras & Cia: Inventário de ocupações, ofícios e profissões

ESTIVE.
Auxiliar de ambulante no muro de cemitério (1970)
DJ de Vitrola (1974)
Vendedor de galinha caipira (1977)
Moleque de recado
Estudante de Meteorologia (UFPA) (1982)
Playboy herético e empedernido
Vendedor de passagens (Bradesco Turismo S/A)
Promotor de vendas (1985)
Operador de áudio taciturno (TV Manchete)
Encarregado de almoxarifado técnico (1986)
Assistente de estúdio
Operador de Switch
“Pau de luz” (Iluminador)
Operador de VT
DJ
Alfabetizador de adultos
Instrutor de cursos espíritas
Operador de mainframe (IBM 4381 a 9121)
Estudante de Serviço Social (UnB – 1993 a 1998)
Evangelizador
Personal Trainer Tecnológico
Instrutor de informática
Consultor interno de Recursos Humanos
Gerente de Relacionamento em TI
Embaixador de TI junto a usuários corporativos
Operador de Sistemas de Videoconferência
Instrutor particular
Técnico de hardware
Administrador de rede
Consultor técnico de jornais
Estudante de Administração de Empresas (UNIP)
Coordenador de estágio em TI
Colunista técnico
Personal trainner digital
Estudante de Jornalismo (UCB)
Auxiliar de foca.
Jornalista não-diplomado
Provedor de serviços gerais para PCs
Instrutor de Montagem e Configuração de Computadores
Palestrante de Carreiras Digitais & Cia
Professor de cursos para a Melhor Idade (Hackers de 3ª Geração – 3G)
Mordomo tecnológico em hotéis
Consultor doméstico de informática
Mordomo da Tecnologia no Blue Tree Hotels
Personal Tecnológico
InsTrUTOR de informática em domicílio
e-insTrUTOR de Processo Eletrônico
Personal Technology Advisor

ESTOU!
e-DUCADOR Social
De bem com a vida
Bem de vida
Servidor público federal
Blogueiro
Jornalista
Personal DJ

ESTAREI?
Aposentado
Professor
Chef
DJ para 3ª idade
Escritor
Professor na Escola de DJ’S Studio 97

Publicado em Carreiras Digitais & Cia | Deixe um comentário

HP a caminho do telhado? Recordar é viver!

Matéria publicada na Computerworld do dia 18 de maio de 2011 é a reprise do livro Como as gigantes caem. A publicação mostra como foi a ascensão e declínio da HP devido ao relacionamento arrogante com os clientes, mercado, acionistas, funcionários, revendas, parceiros, etc.

De nada adiantou a HP se tornar uma empresa “Só-cialmente” responsável ou “green” para sua situação se reverter e, segundo a matéria “[…] a situação da empresa é bem pior do se supunha“. A “marketização da ética” não colou dessa vez!

Meu “carinho” com a HP remonta ao ano de 2005 quando comprei meu 1º notebook (NX-9020 – R$ 7.989,99) e vivi meu inferno astral ao solicitar assistência técnica.

Pude comprovar que usuários domésticos eram, segundo a empresa, “inviáveis economicamente e difícies de retorno a curto prazo”. O pior foi descobrir que em algumas redações de jornais (Correio Braziliense e Jornal de Brasília) era vetado a publicação de queixas contra a empresa.

Só descobri o motivo quando passei a observar a marca dos computadores instalados para que os jornalistas escrevessem suas reportagens.

Em 2008 publiquei minha cartilha “Como comprar um notebook sem ser enganado” coincidindo com o encerramento dos postos de assistência técnica da HP. A partir daquele ano haveria apenas postos de coletas. Um equipamento poderia ficar até 90 dias em São Paulo para manutenção.

Como alguns jornais não publicavam queixas contra a HP, o Blog do Quemel foi inundado por reclamações de usuários, principalmente de notebooks.

Digite HP no campo Pesquisar e veja o resultado!

Em 2009 houve a explosão na vendas de notebooks. Foram vendidos mais equipamentos que a capacidade do suporte técnico da HP de suportar legal (desculpem-me o trocadilho infâme) os pedidos de socorro.

Em Brasilia houve uma reunião entre a HP com uma de suas principais revendedoras no varejo (CTIS) lançando o últimato: ou vocês melhoram a assistência técnica ou paramos de comercializar seus produtos. Basta ver alguns reclamações no PROCON-DF para atestar a veracidade do encontro.

Em um dos jornais que trabalhei, todas as vezes que a HP encontrava um comentário desfavorável em meu blog, pedia minha cabeça ao jornal. Quando o departamento comercial analisava o lucro que eu trazia ao jornal, permanecia até o comentário e tentativa seguintes.

Por tudo isso, segue uma sugestão: pense duas, três, 77 vezes 7 vezes quando for comprar um notebook HP, eles são bonitinhos, mas a assistência técnica ao cliente é ordinária.

O conselho não é de um especialista em informática, mas de um consomeDOR de bens e serviços de informática e telecomunicações.

Publicado em consomeDOR | Deixe um comentário

[Livro] O novo mercado de trabalho

Este livro esteve esgotado durante algum tempo. Quando uma nova edição era lançada, sumia rapidamente do mercado. Comprei a 1ª edição(2000) e em algumas palestras que ministrei na UNB, UCB, UNIP dentre outras instituições de ensino superior gostava de usar a metáfora contida no livro: os saquinhos de chá.

Ao final, demonstrava a metáfora. Poucos entendiam. E acredito que fosse a forma como apresentava. 19 anos depois, metáfora ainda continua válida quem sabe o autor consiga explicar melhor:

“Sabe essas caixinhas de chá que são vendidas nos supermercados? Pois bem, dentro de uma caixinha dessas você vai encontrar saquinhos contendo chá picado.

Se examinar um desses saquinhos, você verá um produto formado por três partes: o saquinho, o chá picado e a etiqueta que está presa ao saquinho por um fio.

Pois faça de conta que essas três partes representam, respectivamente, o emprego, o trabalho e o salário. Isto é:

SAQUINHO = EMPREGO
CHÁ PICADO = TRABALHO
ETIQUETA = SALÁRIO

Fazendo esta comparação você entenderá para que serviam os empregos, até algum tempo atrás. Eles eram como saquinhos que serviam para dar proteção a atividade laboral e atribuir um salário a este trabalho.

“Supunha que esse produto viesse assim: já não em saquinhos, só o chá esparramado dentro da caixinha. Nesse caso, você teria que aprender a fazer o chá sem a comodidade de antes”, diz o autor.

Com este tom de gostosa brincadeira, o antropólogo Marco A. Oliveira, especialista em metodologias avançadas de treinamento profissional, descreve a situação atual do mercado de trabalho. Derruba mitos e propõe soluções para jovens e adultos assustados com o maior fantasma do século: o fim do emprego. [Google Books]

Publicado em Carreiras Digitais & Cia, Leituras & Cia | Com a tag | Deixe um comentário

Certificação online: vale à pena?

Como se não bastasse a proliferação e a saturação dos cursos de certificação para profissionais de TIC, agora chegou a vez das certificações por correspondência digital, ou seja, pelo e-learning .

Imagine você se tornar um “proficional” à distância. As empresas querem é distância desse tipo de “proficional”.

Um caso raro de sucesso foi o de Sergio Giudicelli, 50 anos e desenvolvedor de sistemas autônomos. O profissional com P maiúsculo tirou uma MCSE por intermédio do e-learning . O investimento lhe deu conteúdo para liderar e treinar os funcionários de sua empresa.

O consultor montou um rede própria para explorar o conteúdo do curso e de forma simultânea ainda treinava os funcionários.

Nesse caso, Sergio não só mostrou maturidade e experiência, ausente na maioria dos jovens que tentam a certificação, como senso de oportunidade para fazer a certificação no momento certo da carreira.

Sabe aquele usuário de certo fórum de informática que deu um depoimento afirmando que tinha feito uma certificação por R$ 8 mil e não arranjava emprego? Pois é, teve seu nick apagado do fórum. Vai ver que a empresa patrocinadora não gostou. Ainda bem que tirei uma screen do post. Sabe cumequié, nunca se sabe quando os golpes vêm abaixo da linha da cintura.

Publicado em Carreiras Digitais & Cia | Com a tag | Deixe um comentário

[Carreiras Digitais & Cia] Faculdade ou Certificação?

Boa dia Quemel.
Estou aqui para mostrar meu profundo respeito por você no pouco que pude lhe conhecer. Lendo varios blog e forum percebi como o seu nome era citado varias vezes quando fui digitar no google a surpresa de descobrir essa site maravilhoso. (chega de rodeios)
Tenho 27 anos e so proprietario de uma lan house a 2 anos ,estou maravilhado com o mundo da informatica e quero estudar muito daqui para frente. Meus conhecimentos são.
Montangem e manuntenção de hardware
Formatação instalaçao de programas no Windows Xp(jogos office etc)
Venda de peças, to por dentro das novidades do mercado
Minha duvida é o seguinte o que um profissional como eu que da uma manuntenção basica para clientes basicos pode fazer para começar na carreira de informatica.
Tem faculdade de sistemas de informação aqui na minha cidade mas andei lendo muito que hoje em dia nao compensa fazer faculdade e sim procurar cursos para obtenção do certificado microsoft.
Preciso de uma dica, por onde eu começo nos livros na faculdade em algum curso, meu medo é escolher errado e o curso ja esta defasado.
Sem mais obrigado por tudo
Marcel Jonas Nunes, Rio Claro- São Paulo

Caro Marcel, salve!
Na carreira de informática há várias ocupações, profissões, cargos e funções. Você precisa primeiro se decidir em que área quer atuar: programação, desenvolvimento de sistemas, infra-estrutura, internet, etc. Se você já possui o 2º grau completo, pode optar por um curso de tecnólogo. Se seu desejo é aperfeiçoar o trabalho que já executa, pode optar pelos cursos técnicos do Sistema S (Senai e Senac). Um aprofundamento em redes de computadores e empreendedorismo (Sebrae Online) facilitaria o seu trabalho de administrar e gerenciar a sua empresa.

Claro que compensa fazer uma faculdade. Quem lhe forneceu essa informação decerto faz parte da “industria da certificação”. Ela propaga aos quatro cantos do mundo que uma graduação não vale a pena. Leva-se em média 5 anos para formar um engenheiro de redes. Um systems engineer leva apenas seis meses para (in)formar, ser despejado no mercado e… ejetado dele. Não nessa mesma ordem!

A certificação não serve como porta de entrada para o mercado de trabalho. Para fazer diferença na carreira profissional, ela requer experiência profissional e maturidade pessoal.

Esse medo deve ser vencido é natural, mas não pode paralisar a caminhada. O que você deve aprender é calcular os riscos e seguir em frente. Se em última instância estiver muito difícil, esqueça tudo o que falei, segura na Mão de Deus e vai…

Além do empreendedorismo, necessário ao seu negócio, é fundamental aperfeiçoar capacidades de comunicação: interna e externa. Atualize seu plano de negócios e construa um novo plano de comunicação social.

Bração e boa $orte,
Quemel

P.S (Postado em 2009. O autor da dúvida apareceu a aqui, após seis anos para dar seu testemunho)

Publicado em Carreiras Digitais & Cia | 1 Comentário

[Livro] O Laptop de Leonardo

“Shneiderman, professor de ciência da computação da Universidade de Maryland, acredita que a tecnologia só faz sentido quando melhora a qualidade de vida. Em O Laptop de Leonardo ele toma a obra de Leonardo da Vinci como musa inspiradora para o que chama de “Nova Informática”, mostrando que, quando se combina a ciência com a arte e a estética, é possível vislumbrar experiências de mais sucesso e satisfação com as tecnologias da informação e da comunicação. O livro é ilustrado com desenhos e pinturas de Da Vinci, que servem de paralelo para os sistemas e conceitos que o autor está propondo”.

O que você acha que aconteceria, se Leonardo da Vinci tivesse um laptop naquela época?

Recomendo a leitura para estudantes de informática, computação, administração, jornalismo, serviço social, pedagogia, turismo e filosofia.

O Laptop de Leonardo afirma que a busca de excelência e de criatividade é, antes de mais nada, a busca do autoconhecimento (“Quem sou eu? E o que eu quero, afinal?”). Também é um reconhecimento das necessidades do outro, que leva à interatividade. Mirando o tempo inteiro em Leonardo Da Vinci, Shneiderman dá pistas do perfil de um Leonardo moderno, que poderia servir de porta-voz para esta era do “novo Renascimento”. No link baixo você pode degustar o prefácio e o capítulo I do livro (cedido gentilmente pela assessoria de imprensa da editora) e se deliciar com a leitura. [O Laptop de Leonardo]

Publicado em Leituras & Cia | 1 Comentário

[Livro] Decifradores de Códigos

Uma outra guerra, silenciosa e terrivelmente tensa, correu paralela à Segunda Guerra Mundial. Foi a guerra da espionagem e das comunicações, quando o sucesso muitas vezes dependia da captura de informações secretas e muito bem protegidas.

Mensagens escritas transmitidas clandestinamente, sinais, códigos praticamente impossíveis de serem desvendados ou meses de escuta das transmissões de rádio – nesse mundo subterrâneo, alvo de sabotagens de toda ordem, os operadores lutavam para obter um conhecimento vital dos planos do inimigo e, com eles, abastecer os comandantes militares e agentes secretos em todo o mundo, desesperados para se infiltrarem nas linhas inimigas.

Com relatos empolgantes, de tirar o fôlego, e uma pesquisa histórica reveladora, Decifradores de Códigos revela e celebra os feitos extraordinários de homens e mulheres comuns que foram, eles também, verdadeiros herois de guerra. Confira a história de herois anônimos que sempre operaram no silêncio!
===========================================================
Comentário do QUEMEL. Se os integrantes do anonimato tivessem usado o “Pombo NET” não teriam sido interceptados. Se nem o Dick Vigarista conseguiu pegar o pombo-correio Doodle, imagina se alguém usuaria uma tecnologia de comunicação tão antiga, mas segura.

Se até aquela caderneta que você esconde debaixo do colchão contendo todas as suas senhas de um paraiso fiscal foi descoberto pela diarista Marinete e vendido por milhares de dolares, o único lugar seguro para guardar segredo será a nossa mente. Até quando, seria a próxima fronteira.

Publicado em Leituras & Cia, O Crepúsculo do Dragão | Deixe um comentário

[Para decifrar] Kraftwerk – Numbers: Codex -> Steganografia

Publicado em DJ Henrique Beethoven, Studio 97 | 1 Comentário

Kemel, Kemmel, Kuemel, Quênio, Kêmio, Kenel, Keneo…


Vou codificar para você no Alfabeto Zulu. Ele é usado na aeronáutica brasileira. Escreve aê:

Quebec União Eco Mike Eco Lima

QUEMEL. Soletra aê, por favor!

Em morse (código usado pela Marinha): –.- ..- — . — . .-.. Fácil, não!

O mais difícil é con(vencer) os operadores de call center a escreverem meu nome correto. Certa vez passei raiva com um atendente, cujo nome lembrava aquele ser mitológico que teve as asas derretidas por voar próximo ao Sol.

Meu martírio começou às 12h25 (tudo devidamente gravado e documentado) pelo protocolo nº 92383073. O sr. “voador” é um dos milhares de brasileiros que adentram as portas do mercado de trabalho por intermédio do 1º emprego em Help Desk. Na mitologia tenta fugir da ilha de Creta (precarização do trabalho), mas é convencido a acreditar que ao sair não conseguirá coisa melhor.

Obrigados a trabalharem em condições adversas e com scripts pré-programados, são os infoproletários modernos. O caso mais assombroso aconteceu nas plagas do pequi. Lá, o Ministério Público do Trabalho aplicou uma multa de R$ 1 milhão à empresa que proibia os opera dores (desculpe-me pelo trocadilho infâme) de irem ao banheiro. Resultado: nas seis horas que ficavam sentando, os atendendes faziam xixi nas calças e saias, respectivamente.

Para não perderem o emprego (e salário miserável de R$ 628) muitas atendentes resolveram de forma inusitada o problema: usavam fraldas geriátricas. Foi quando a Procuradoria Regional do Trabalho da 18ª Região resolveu acabar com a farra. Fique Atento com esse tipo de trabalho!

Às 12h40 o operador mitológico descobriu o porquê do meu acesso negado à banda larga: o nick cadastrado era “kemel”, mas eu repeti:

Quebec União Eco Mike Eco Lima

QUEMEL. Soletra aê, por favor!

O resultado do diálogo foi surpreendente: o “ser mitológico” quis me con(vencer) que não haveria problema algum e ter um nick “kemel”, para ele, um mero detalhe técnico, pois o que importava era a autenticação “kemel@terra.com.br”.

Não acreditei no que estava ouvindo (e gravando), mas continuei dando a corda para o enforcamento. Tudo isso com a conivência do supervisor que ouvia tudo calado e ainda ratificava as sandices do operador.

O resultado? Às 16h fui ouvir outras gravações do provedor UOL. Lá, pelos menos o atendente escreveu certo:

Quebec União Eco Mike Eco Lima

QUEMEL. Soletra aê, por favor!

Éder fez um golaço. Conseguiu cadastrar meu nick/login logo na 1ª vez. O operador do UOL fez igual ao jogador de mesmo nome, cujos chutes na copa de 1982 ficaram conhecidos como canhões ou “Patada Atômica”. Eder, o outro, espancou o fantasma do “analfabestismo” digital.

Quanto ao outro operador, tive que cortar as “asas” do sem-noção. Pensava ele poder voar sem limites. Como na mitologia, se tivesse escutado os conselhos do pai (Dédalo) não teria se esborrachado num embate com um consumidor cidadão. Na lenda se esborrachou com o Sol.

Iberê Camargo, o artista brasileiro de renome internacional costumava dizer: “O brasileiro tem alma de escravo. Aquele que luta pelos seus direitos no Brasil é considerado um criador de caso”. Sou!

Publicado em consomeDOR | Deixe um comentário

Fui demitido, e agora?

Eu fui demitido da (RedeTV!). Foi no dia oito do oito de oitenta e oito (08.08.88) e se chamava Rede Manchete. Quem me demitiu foi um editor, meu xará e mineiro bacana que queria meu lugar de Assistente de Estúdio para colocar o enteado.

35 dias depois eu estava trabalhando na TV Studios canal 5 (SBT) como Operador de Satélite e com um salário muito maior. Trabalhava de 0h às 6h. Dormia de 10h às 15h e estudava no Centro de Ensino Médio Elefante Branco de 19h às 22h45. Cursava Eletrônica.

Pouco tempo depois o meu “demissor” também fora demitido da TV Manchete e sem alternativa nenhuma foi parar na…TV Studios canal 5 (SBT).

O pobre coitado fugia sempre que me via. Ele também foi demitido do SBT. Foi parar na TV Record. Demitido novamente, retornou ao SBT. E advinhem? Por falar publicamente que o SBT não investia em jornalismo…foi dé-dé-demitido de-novo-outra-vez-novamente.

Eu? Tomei vergonha na cara e estudei para concursos publicos. Quando estava a um passo do Departamento de Polícia Federal (DPF), fui salvo pelo Tribunal de Contas da União (TCU). Permaneço até hoje, Graças à Deus.

Publicado em F.O.C.A. | 2 Comentários

[insTrUTOR] A fóvea em aula de Excel 2016

A turma composta só por mulheres ficou constrangida quando perguntei se elas usavam as suas respectivas fóveas. Se nos estivéssemos na Escolinha do Professor Raimundo (Chico Anísio), decerto que a Dona Bela, personagem puritana interpretada por Zezé Macedo, teria desmaiado na hora. Eu não possuo na turma o CDF Ptolomeu (Zizo Neto) para me socorrer neste momento de constragimento. Mas a partir dai foi só divertimento, pois a aula encontrou seu lado lúdico.

A pergunta relativa à fóvea deu-se porque elas não estavam conseguindo visualizar as Faixas de Opções próximas à Barra de Menu. Expliquei que o uso otimizado da fóvea auxiliaria na leitura dinâmica, por que é capaz de abranger uma área maior de leitura horizontal e não somente sua área de foco.

Quando comecei a desenhar a fóvea, então o constrangimento foi maior, haja vista que não sou um bom desenhista. O mal estar provocado pela pergunta se desfez quando eu expliquei de forma (neuro) didática o significado da palavra. Teve educanda que pensou (literalmente) bobagem, mas não quis revelar o conteúdo.

Ao pesquisar na Internet sobre a palavra tivemos uma enxurrada de conceitos, nem sempre corretos. Por isso prefiro que você tenha contato (pela primeira vez) com o conceito de fóvea usando uma apresentação do neurocientista Stanislas Dehaene em seu livro Os neurônios da leitura. Clique aqui para baixar a apresentação

Publicado em InsTrUTOR | Deixe um comentário

Até que enfim é sexta-feira!

Publicado em DJ Henrique Beethoven, Studio 97 | Deixe um comentário